5 hábitos que lhe tornam uma pessoa infeliz

Como evitar certos costumes que impedem o seu progresso


infeliz

Por meio de sua fé, esforço e trabalho duro, a maioria das pessoas espera encontrar a realização pessoal. Mas nessa missão, muitos esquecem de evitar certos costumes que impedem seu progresso nessa busca. Veja abaixo quais são e como fugir deles:

1- Se comparar

Comparamos nossos corpos com os modelos da capa da revista e astros de Hollywood. Comparamos nossa inteligência com a do "mais esperto" da sala. Definimos nossa capacidade e valor baseados nessas comparações: se não somos bons como aquela pessoa, nos sentimos fracassados. Se somos iguais nos sentimos medianos, mas aceitos. E se temos mais, pensamos que estamos alcançando o sucesso. Na verdade, só estamos baseando nossa vida nas experiências de outras pessoas e, além de nos tornarmos competitivos, deixamos de ser os protagonistas da nossa própria história. “Por isso o mundo está como uma selva, um querendo ser melhor que o outro para aparecer. Esses pensamentos só te levam às frustrações, parecem de uma pessoa invejosa e despeitada. Se as pessoas estendessem a mão para ajudar (inclusive dentro da Igreja) em vez de quererem ser melhores que as outras, o mundo não seria o caos que é hoje”, comenta a escritora Tânia Rubim.

Essa atitude traz infelicidade porque nunca seremos bons o suficiente diante de outras pessoas que parecem ter ou ser mais. A solução? De acordo com Tânia, temos de ser nós mesmos e olhar para o Senhor Jesus; assim mudamos o foco: em vez de entrar numa competição para ver quem pode mais, seremos melhores para fazer a diferença e ser úteis em Suas mãos.

“Quando olhamos as coisas por esse ângulo, tudo fica melhor. Temos tranquilidade, paz e assim não damos lugar para o diabo instigar inveja, tristeza, decepção ou até mesmo nos colocar contra Deus. Ao se compararem, muitos jogam a culpa em Deus, por ainda não conquistarem o que desejam, como fulano conquistou”, conclui.

2 – Não focar no presente

Há pessoas que perdem seu tempo lamentando o que fizeram de errado e os resultados negativos das más escolhas e, baseados nisso, temem o futuro, imaginando as piores das situações. Dessa forma, esquecem-se de focar no presente e nas atitudes que podem tomar hoje para construir um novo futuro.

O apresentador e palestrante Renato Cardoso compara essa atitude a um jogo de tênis: “Como uma bola rebatida de um lado para o outro por dois tenistas, muitos gastam sua energia mental indo e vindo entre o passado e o futuro. ‘Porque é que eu estraguei aquela relação? Jamais vou encontrar alguém como ele.’ (Raquete do passado bate. Raquete do futuro rebate.). ‘Ah, os bons velhos tempos quando a empresa ia bem. Será que vou perder o emprego por causa da crise?’ (Passado bate. Futuro rebate.)”, exemplifica.

E nesse lá e cá, nada muda, a vida fica estagnada. Enquanto estamos nos lamentando, ou lembrando do passado, e nos preocupando sobre o futuro, não avançamos no presente.

A Bíblia nos dá um ótimo exemplo quando destaca um momento da vida de Josué que, logo após a morte de Moisés, se encontrava nessa situação, ou seja, focado no passado e em tudo que tinha vivenciado ao lado do seu líder, mas precisou que Deus o lembrasse de focar no agora para alcançar a Terra Prometida.

“Moisés, meu servo, é morto; levanta-te, pois, agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel.”  Josué 1:2

Portanto, não permita que seus pensamentos te levem para um dos dois extremos. Se coloque no presente e peça a sabedoria de Deus para tomar as atitudes certas hoje.

3- Pensamentos negativos

Esse é muito parecido com o último item. O que está constantemente em nossa cabeça se torna realidade cedo ou tarde. Quando permitimos o pessimismo tomar conta da nossa mente ficamos paralisados, pois ele gera medo, depressão, sentimentos e atitudes negativas, consequentemente. “Do “nada” eles surgem, como moscas procurando pousar.

“Os bons pensamentos refrescam a alma e aformoseiam o rosto. Já os maus provocam dúvidas, medos, ansiedades e preocupações. Não há como impedi-los de chegar, mas, há como vomitá-los, impossibilitando-os de fazerem ninhos. Baixinho, baixinho, mas, com voz audível, agradeça a presença de Deus em sua vida; louve a presença do Espírito Santo; mencione o Nome do Senhor Jesus; enfim, diga palavras que os neutralizem”, ensina o Bispo Edir Macedo.

Em sua programação diária, a “Palavra Amiga”, o bispo explica mais sobre como enfrentar os pensamentos negativos e vencê-los. Ouça abaixo:

4- Ser egoísta

Pensar só em si, querer tudo para si, olhar só para o próprio umbigo. Nas atitudes individualistas está a receita da infelicidade. Afinal, quem gosta de conviver com uma pessoa que só quer receber, mas não se preocupa em doar-se? Jesus, que é Senhor, pensava no próximo, deu tudo de Si pelas pessoas que encontrava e deixou exemplo para que nós O imitássemos.

“Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber.”  Atos 20:35

Quem dá de si, da sua bondade, tempo, recursos, amor irá receber. Isso é uma promessa de Deus. “Dai, e ser-vos-á dado” Lucas 6:38

5- Insegurança

A insegurança traz infelicidade, pois te priva de arriscar, enfrentar desafios e aceitar coisas novas. Ela te faz se sentir inferior, você pensa que não pode ser feliz e, por isso, nem tenta conquistar. E, geralmente, ela te dá os motivos mais bobos e insignificantes para te parar: peso, altura, cor da pele, aparência, classe social, país onde vive, a crise, o clima, etc. Coisas irrelevantes para quem quer alcançar a felicidade e crê.

Talvez um dia alguém lhe disse algo e até hoje você se baseia naquelas palavras. Ou você viu e sentiu coisas no passado que lhe levaram a várias conclusões a respeito de si mesma. Seja lá qual for a maneira pela qual as suas inseguranças vieram, elas são anuladas quando você usa a sua fé”, diz a escritora e apresentadora Cristiane Cardoso.

Lide com as inseguranças da maneira que Deus ensinou: creia independentemente do que vê, pensa, sente ou ouve. “Uma vez que você começa a jornada para vencer as suas inseguranças, você muda, se torna independente e forte, pronta para qualquer desafio. Quanto mais conquistas pessoais você faz, mas confiante você se torna”, conclui.

 

Universal.org / Imagem: Reprodução

Gostou? Compartilhe!