Você gosta do seu corpo?

Homens, mulheres e até crianças têm dificuldade de aceitar a própria aparência. Entenda


ThinkstockPhotos-466626928.690x460

As revistas, propagandas e passarelas sempre querem ditar o que é bonito e aceitável. A mídia só mostra corpos sarados, magros e definidos. E qualquer coisa diferente disso se torna, automaticamente, repulsiva, o que gera uma série de problemas na autoestima da maioria das pessoas.

Geralmente, quando falamos desse assunto, citamos o público feminino como principal vítima do padrão estético, mas isso está mudando, e problemas de autoaceitação já são vistos também na infância.

Uma pesquisa da Professional Association for Childcare and Early Years (Pacey), na Inglaterra, divulgou que quase um terço dos funcionários de creches e escolas já disse ter ouvido crianças se rotularem de gordas, enquanto 10% já presenciaram outras dizerem que se sentem feias. E, para variar, essa preocupação aumentava quando se tratavam de meninas.

Outra pesquisa britânica, dessa vez realizada pelo aplicativo OnePulse, afirma que somente 8% dos homens entrevistados se disseram “muito felizes” com o corpo, e 11% declararam que odeiam a própria aparência.

De alguma forma, todos se sentiam pressionados a mudar a forma física, mas não para ser saudável. O foco é seguir a moda, se sentir aceito e desejado pelo maior número de pessoas possível. “A mídia apresenta ideias de forma atraente e as pessoas acabam acreditando. É como uma lavagem cerebral. Colocam a sua confiança no que a mídia fala e dão autoridade para ela ditar o modo delas se enxergarem”, comenta a escritora Evelyn Higginbotham.

E as pessoas que não têm entendimento de que podem se defender desse ataque à sua autoestima cedem às sugestões dessa indústria. Até mesmo cristãos têm se deixado influenciar por esses apelos emotivos. “É nesse momento que surgem os extremos: a pessoa acredita tanto no padrão de beleza que a mídia apresenta que faz de tudo para se parecer com aquilo ou rejeita qualquer tipo de vaidade e não se arruma, não cuida do corpo, da aparência.”

Mudança de dentro para fora

Se você se encontra imerso nessa ideologia, saiba que é possível mudar a forma como tem se enxergado. “O primeiro passo é admitir que você tem um problema de autoestima. Depois, identifique as mentiras em que está acreditando, dizendo que você é feia (o), gordo (a), que não presta. Busque saber o que Deus acha de você, pois Ele lhe criou e valoriza quem você é”, aconselha Evelyn.

E nunca se esqueça: somos corpo, alma e espírito, e temos que cuidar de todas essas partes. Nosso corpo é templo do Espírito Santo, temos que cuidar da saúde e da aparência para agradá-Lo e sermos usados por Ele.

 

Universal.org / Imagem: Reprodução

Gostou? Compartilhe!